top of page

Trabalhadores do Hospital Psiquiátrico São Pedro quebram ponto eletrônico em protesto contra salários atrasados

O site Nova Democracia publicou matéria nesta quarta-feira (13/3) sobre manifestação dos trabalhadores do Hospital Psiquiátrico São Pedro, localizado no bairro Partenon, em Porto Alegre. Em protesto pelo atraso dos salários, pelo segundo mês consecutivo, os funcionários quebraram o relógio ponto eletrônico da instituição.


O governo do estado bloqueou mais de R$ 400 mil para serem repassados às empresas de serviços terceirizados, atrasando os salários de mais de 150 funcionários. Mas, as empresas terceirizadas também já deixaram de pagar os funcionários do São Pedro em outros momentos. Em 2019, os atrasos foram causados porque as empresas não fecharam a tempo as notas necessárias para os repasses.


Outras lutas importantes já ocorreram no hospital. No final do ano passado, enfermeiros da instituição protestaram contra o governo de Eduardo Leite (PSDB) pela implementação do Piso da Enfermagem.


PRECARIZAÇÃO E SUCATEAMENTO De acordo com os trabalhadores, a saúde do Rio Grande do Sul vem sendo sucateada progressivamente pelo descaso e a falta de financiamento, o que, nos últimos anos, agudizou a mobilização, principalmente de funcionários hospitalares, em prol da luta classista. Em abril de 2023, funcionários do Instituto de Cardiologia, de Porto Alegre, entraram em greve, após o atraso dos salários. A resposta da instituição foi a demissão de 280 trabalhadores hospitalares no final do ano, em dezembro. O clima no instituto segue de indignação e protesto.

Comments


JORNALISMO LIVRE E INDEPENDENTE_edited_e
  • Twitter
  • Facebook
  • Youtube
bottom of page