top of page

MANIFESTO DA ASSOCIAÇÃO RIOGRANDENSE DE IMPRENSA REITERA O PAPEL DO JORNALISMO NAS ELEIÇÕES EM 2022


O manifesto da Associação Riograndense de Imprensa (ARI) publicado nesta semana ressalta o papel da imprensa no processo eleitoral de 2022 no Brasil, principalmente no esclarecimento das noticias falsas espalhadas por grupos neofacistas, por meio das redes sociais. Assinado pelo presidente da entidade, jornalista José Nunes, e pelo presidente do Conselho Deliberativo, jornalista João Batista Filho; o manifesto reitera a luta da ARI pelo jornalismo de qualidade, responsável, justo, honesto e voltado para os interesses nacionais inclui o combate à desinformação e à censura como caminho para a consolidação de uma sociedade mais igualitária e que valorize o trabalho e a solidariedade.


MANIFESTO 2022: LIBERDADE E CONSCIÊNCIA No ano em que o Brasil celebra o bicentenário de sua Independência e elege o presidente da República, os governadores estaduais e parlamentares para o próximo quadriênio, a Associação Riograndense de Imprensa - ARI manifesta publicamente sua posição institucional sobre o atual estágio da democracia brasileira, sobre a iminente campanha eleitoral e sobre o que entende ser o futuro desejável para o país e para sua população.

Somos uma entidade apolítica e apartidária, que representa profissionais do jornalismo e veículos de comunicação do Rio Grande do Sul na defesa permanente das liberdades de imprensa e de expressão. Não apoiamos candidatos nem partidos políticos, pois entendemos que o pluralismo de visões é o caminho mais adequado para uma associação de classe contemplar os múltiplos interesses de seus associados e apoiadores. Esse posicionamento, porém, não significa neutralidade em relação a causas humanitárias, sociais e democráticas.

Assim, para não deixar dúvidas sobre a nossa posição, repudiamos com veemência governantes, legisladores, autoridades públicas, candidatos e agremiações políticas de viés autoritário e antidemocrático, que agridem sistematicamente jornalistas e usam a mentira como arma para conquistar ou se manter no poder. Discordamos inequivocamente de políticos e pretendentes a cargos públicos que afrontam a democracia, desprezam os direitos humanos e transigem com a corrupção.

Nossa luta pelo jornalismo de qualidade, responsável, justo, honesto e voltado para os interesses nacionais inclui o combate à desinformação e à censura como caminho para a consolidação de uma sociedade mais igualitária e que valorize o trabalho e a solidariedade. Acreditamos que tais metas só serão alcançadas com a plena conscientização dos cidadãos e eleitores que escolherão os próximos governantes, com a liberdade e a autonomia que a Constituição deste país independente assegura a todos os seus filhos.

Entendemos que o nosso país só se tornará a grande Nação com que todos sonhamos quando seus poderes estiverem livres de interesses subalternos. Queremos um Executivo forte que trabalhe pensando no bem comum, um Legislativo que execute exemplarmente o seu trabalho fiscalizador e um Judiciário comprometido com o regramento constitucional e com as justas demandas da sociedade. Almejamos um país administrado por pessoas honestas e comprometidas com a ciência, com a transparência, com o bem-estar social, com a preservação ambiental, com a educação e com a saúde da população.

Por tudo isso, neste ano eleitoral, a ARI de forma autônoma, manifesta sua posição pelo voto livre e consciente nos candidatos que melhor representem esse Brasil democrático, plural e justo para todos.

José Nunes - Presidente da ARI Batista Filho - Presidente do Conselho Deliberativo da ARI

Comments


JORNALISMO LIVRE E INDEPENDENTE_edited_e
  • Twitter
  • Facebook
  • Youtube
bottom of page