top of page

DESEMPREGO CAI 0,6% NO SEGUNDO TRIMESTRE, MAS 14,4 MILHÕES DE BRASILEIROS CONTINUAM SEM TRABALHO

Após o recorde de desocupação registrado no primeiro trimestre deste ano, com 14,8 milhões de pessoas desempregadas, o segundo trimestre de 2021 apresentou uma pequena queda, de 0,6 ponto percentual, de pessoas sem trabalho, no período encerrado em junho deste ano. Mesmo com essa redução, o país tem 14,4 milhões de pessoas procurando trabalho. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad Contínua) e foram divulgados nesta terça-feira (31/8) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Apesar da pequena queda, ainda assim a desocupação continua alta e representa o maior nível da série histórica para um segundo trimestre. Os dados estão em um nível ainda bem mais elevado do que no período pré-pandemia. No trimestre houve uma queda de 1,6 milhão de pessoas fora da força de trabalho. Na comparação anual, depois de cinco trimestres com expansão consecutiva dessa população, houve a redução. Como a comparação anual é com o segundo trimestre de 2020, período em que os efeitos da pandemia foram mais perceptíveis, a população fora da força de trabalho cresceu bastante., registrando uma expansão de 1,8% no segundo trimestre, o que corresponde a 102 milhões de pessoas.

Comments


JORNALISMO LIVRE E INDEPENDENTE_edited_e
  • Twitter
  • Facebook
  • Youtube
bottom of page