top of page

"CADERNO DE DESDENHO", DO PREMIADÍSSIMO SANTIAGO ABREU, SERÁ LANÇADO NO DIA 1O/3, NO ESPAÇO AMELIE


O cartunista Santiago Abreu estará autografando Caderno de Desdenho, obra que será lançada no próximo dia 10 de março, no Espaço Amelie, na Vieira de Castro, 439, em Porto Alegre. A edição e editoração é de Clô Barcellos e a capa é assinada pelo designer e diretor de arte Bernardo Abreu. Os cartuns que compõem a obra foram originalmente publicados no jornal Extra Classe, CREA em Revista, revista Novo Olhar, revista Foco, revista Florense, revista Le Monde Diplomatique Brasil, revista AGAS, revista Momento, revista VOX, revista Porto & Vírgula, revista Aplauso, revista Na Janela, revista Bundas e Pasquim21. Além de desenhos inéditos, o Caderno conta com obras que participaram de salões nacionais e internacionais de cartuns, sendo 16 delas premiadas. Santiago Neltair Abreu nasceu em 1950, em “Santiago do Boqueirão”. Além de ter trabalhado na Folha da Tarde, por uma década, no jornal O Estado de S. Paulo e Jornal do Comércio, o cartunista participou de projetos históricos como Pasquim e Coojornal (Cooperativa dos Jornalistas). Também atuou na revista Bundas, jornal Pasquim 21 e jornal O Interior. Atualmente, Santiago está no jornal Extra Classe e na revista Le Monde Diplomatique Brasil.


Ao longo dos 47 anos de carreira, Santiago editou 18 livros de humor gráfico, sendo sete deles com o seu personagem, o gauchinho Macanudo Taurino. Em 1987, a revista especializada em humor gráfico, Witty World, dos Estados Unidos, colocou seu nome entre os dez melhores do mundo, junto com Quino, Aragonés, Sempé e Mordillo. Possui originais no Museu da Caricatura em Basiléia, Suíça. Foi premiado oito vezes no concurso do jornal Yomiuri Shimbun de Tóquio, inclusive com o Grand Prix, o prêmio máximo, concorrendo com 16 mil desenhos do mundo inteiro. Também venceu o prêmio do Salão de Cartuns do Canadá. em 1987; e na Alemanha. em 1983; além do primeiro lugar no Salão de Humor Antiguerra, na Bulgária em 1987.


Santiago conquistou cinco vezes o Salão de Piracicaba e, em 1992, foi presidente de honra do certame. Também foi premiado duas vezes no Salão Carioca de Humor, em 1997 e 2008. Por 20 vezes venceu o prêmio de melhor charge editorial da Associação Rio Grandense de Imprensa. Já publicou contos vivenciados em Causos do Santiago (Zarabatana, 2013) e A menina do Circo Tibúrcio (Libretos, 2016).

Comments


JORNALISMO LIVRE E INDEPENDENTE_edited_e
  • Twitter
  • Facebook
  • Youtube
bottom of page