top of page

APOIADORES DE BOLSONARO MIGRAM PARA O PL E LANÇAM FRENTE NACIONAL LEALDADE ACIMA DE TUDO


Em cerimônia na sede do partido em Brasília, na tarde de hoje, o PL filiou mais de 20 pré-candidatos para as eleições de outubro. A maioria do grupo é de deputados que estavam no PSL, partido que elegeu o presidente Jair Bolsonaro (PL) em 2018. A novidade é a filiação do jogador de vôlei Maurício Souza. Liderada pela deputada Carla Zambelli (PL-SP), a frente é composta por aliados de confiança de Bolsonaro.


Já circula nas redes sociais um vídeo no qual os seguidores do presidente anunciam a migração para o PL e também o lançamento da Frente Nacional Lealdade Acima de Tudo. Em 2018, a campanha de Bolsonaro usou e abusou do bordão "O Brasil acima de tudo, Deus acima de todos" e o slogan caiu como uma luva no ambiente e no universo bolsonarista.


Ainda que possa parecer cedo para a definição da linha de campanha, o vídeo não deixa de ser um ensaio de Bolsonaro para a disputa eleitoral. Chama a atenção a utilização dos termos Frente e Lealdade. As duas palavras sinalizam uma estratégia interessante. Lealdade é um termo sutil, sem ser apelativo, para resgatar eleitores que possam ter se distanciado do "mito". Já o termo Frente é uma forma simbólica de minimizar e até mesmo negar o atual isolamento do presidente.


Mas talvez seja apenas uma forma artificial de fortalecer o imaginário junto à candidatura de Bolsonaro no enfrentamento a Lula. Ao que tudo indica, o ex-presidente terá apoio de uma grande e robusta frente nacional, enquanto Bolsonaro terá muitas dificuldades para buscar aliados. A criação da Frente Nacional da Lealdade também pode ser uma forma de se antecipar à disputa contra um eventual nome da chamada terceira via, pois o crescimento de uma candidatura de centro pode impedir Bolsonaro de chegar ao segundo turno.


CONFIRA O VÍDEO


Comentarios


JORNALISMO LIVRE E INDEPENDENTE_edited_e
  • Twitter
  • Facebook
  • Youtube
bottom of page