top of page

ANIVERSÁRIO DE SGARBOSSA NO QUILOMBO KÉDI REFORÇA A FEDERAÇÃO PARTIDÁRIA FORMADA POR PT, PCDOB E PV


Pelas redes sociais, o ex-vereador Marcelo Sgarbossa, que recentemente se filiou ao Partido Verde (PV), convida amigos, eleitores e simpatizantes para o seu aniversário, no sábado, dia 26 de março, a partir das 16 horas, no Quilombo Kédi (Av. Nilo Peçanha, 2200). Com o seu tradicional bom humor, Sgarbossa comemora "seus quase 50 anos" no mesmo dia do aniversário de 250 anos de Porto Alegre.


Ferrenho defensor das federações, Marcelo Sgarbossa desfruta de um ótimo relacionamento com Manuela D'Ávila, que provavelmente concorrerá ao Senado; e com Edegar Pretto, pré-candidato do PT ao governo do estado. As federações são formadas por partidos que têm afinidade programática e tem validade por um período de pelo menos quatro anos, mesmo tempo dos mandatos. Em caso de ruptura, o partido que deixar a federação antes desse prazo, sofre punições, tais como a proibição de utilização dos recursos do Fundo Partidário pelo período remanescente. As federações devem ter abrangência nacional, o que também as diferenciam do regime de coligações que têm alcance estadual e podem variar de um estado para outro.

Nas próximas eleições, em outubro de 2022, as federações vão valer para as eleições de deputado estadual, distrital (do DF) e deputado federal. Ao sair do PT, Sgarbossa ressaltou em uma carta dirigida aos militantes do partido, a importância do novo modelo, como forma de aglutinar forças em defesa de projetos comuns e mesmos ideais de luta.

No convite para a sua festa de aniversário, Marcelo Sgarbossa anuncia sua despedida e, em seguida, avisa que será apenas por 90 dias. Além de causar surpresas e inquietações, a ausência do ex-vereador em um período importante no calendário politico do país tem uma ótima justificativa. Sgarbossa vai morar na Itália, com a família e pretende se aproximar dos Partidos Verdes europeus. Neste período, o ex-vereador, que é advogado e foi campeão brasileiro de ciclismo, pretende fazer um pós-doutorado na área das políticas públicas. Também pretende observar os impactos ambientais causados pela ferrovia que está sendo construída entre Roma e Pescara.


Para quem pretende presentear o aniversariante, a dica do próprio Marcelo é levar uma latinha de tinta ou de spray, material que será utilizado para dar cor ao Quilombo Kédi. Sgarbossa está envolvido na luta pela permanência de uma comunidade quilombola que está sendo ameaçada de despejo, em função de um grande empreendimento imobiliário. O nome do Quilombo é uma referência ao golfe. Kédi, que em inglês é caddie, é como são chamados os encarregados de levar os tacos dos jogadores durante todo o trajeto pelo campo. "Estamos desenvolvendo um trabalho com a comunidade quilombola que vive em uma área próxima ao Country Clube, nas imediações da Nilo Peçanha, e está ameaçada de despejo. É uma luta importante e estamos juntos com aquela comunidade, construímos uma horta no local e a tinta será utilizada para dar um colorido ao local.

Comments


JORNALISMO LIVRE E INDEPENDENTE_edited_e
  • Twitter
  • Facebook
  • Youtube
bottom of page